As melhores adaptações das histórias de Jane Austen

Hoje, dia 18 de julho de 2016, mais conhecido como o início da Guerra Pop entre Talor Swift e do casal KKK (Kim Kardashian e Kanye West) faz 199 anos da morte de uma das maiores escritoras inglesas que esse mundo já conheceu: J.K. Rowling Jane Austen.

Além de seus livros, o que não faltam são adaptações das obras da autora e até novas histórias usando seu nome e o de seus personagens, por isso, neste post, vou recomendar aquelas que valem a pena conhecer.

Orgulho e Preconceito

As melhores adaptações para a televisão são, sem dúvida alguma, as produzidas pela BBC. Afinal, o melhor Mr. Darcy é da minissérie do canal. Ninguém menos que Colin Firth meu crush desde a adolescência

 

O filme de 2005 com Keira Knightley e Matthew Macfadyen também é bom, mas ela só sabe fazer as mesmas caras e bocas em todos os filmes, não aguento!

Ainda não vi Orgulho e Preconceito e Zumbis, mas fiquei curiosa! Só cheguei a ler “Jane Austen – A Vampira“, mas achei bem bobinho, é engraçado em algumas partes já que ela tem treta com a Charlote Bronte e pega o Lord Byron, mas não recomendaria.

Emma

Uma jovem rica metida a casamenteira tenta arrumar um marido para uma amiga menos favorecida e ingênua. Isso lembra um filme dos anos 90, né? Pois então, meus caros, o clássico “As Patricinhas de Beverly Hills” é uma releitura de Emma.

Nossa Harriet Smith é Tai Frasier, que tornou Brittany Murphy conhecida.

Das adaptações do livro, a melhor também é da BBC, embora o filme com a Gwyneth Paltrow seja razoável.

Razão e Sensibilidade

Pela escolha do elenco, essa é a única história de Jane Austen que prefiro outro filme ao da BBC. Afinal, com Emma Thompson, Kate Winslet, Hugh Grant e Alan Rickman  é até sacanagem com as outras adaptações.

 

Mansfield Park

Embora essa seja a história que eu menos goste de Jane Austen, o filme “Palácio das Ilusões” me surpreendeu positivamente. Nele, Fanny e Edmund até combinam, ao contrário do livro que ficou parecendo conformismo do Edmund casar com a prima.

A Abadia de Northanger 

Felicity Jones, como Catherine Morland, e Carey Mulligan, como Isabella Thorpe, roubam a cena neste filme. Até me fez gostar mais da história que achava a mais esquecível de Austen.

Persuasão 

A cara de bunda da Sally Hawkins me incomodou um pouco, mas é uma das minhas histórias preferidas. É o romance mais maduro da autora e o filme de 2007 é bem fidedigno.

Outros

Amor e Inocência: o filme retrata o romance de Austen com Thomas Lefroy, durante sua juventude, antes de se tornar conhecida. A história é baseada em fatos reais, mas faz parecer um amor épico, com um final bastante agridoce.

Já segundo o livro “Jane Austen – uma vida revelada”, a família do jovem tinha planos ambiciosos para ele (que não incluíam o casamento com uma moça sem dinheiro), então ele  foi afastado e se mudou para Londres. Jane nunca mais teve notícias suas e ficou nisso. Não se sabe se ele foi o grande amor da vida dela (e se ela realmente teve um).

“Tom era filho de um oficial do exército e precisava de uma esposa que trouxesse dinheiro para a união. (…) Os Lefroy perceberam o romance em botão e o podaram logo no início, apressando a partida de Tom para Londres. Jane nunca mais viu ou ouviu falar no rapaz.”

O Clube de Leitura de Jane Austen: Mulheres de todas as idades fazem parte de um clube do livro sobre as obras de Jane Austen. Nessas reuniões, elas discutem as lições aprendidas nos livros, tentando resolver seus relacionamentos ou pelo menos arranjar um.

Nas mulheres do clube percebemos muitas semelhanças com as histórias de Austen na forma como elas agem, lidam com seus relacionamentos… Recheado de intertextualidade, é um filme bem gostoso!

Morte em Pemberley: Minissérie da BBC dividida em três episódios baseada no livro de mesmo nome da escritora P.D. James, onde retoma o universo do clássico Orgulho e Preconceito, numa trama de assassinato em que nada é o que parece. O ano é 1803. Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy já estão casados, tiveram dois filhos e sua felicidade na imponente propriedade rural de Pemberley parece inabalável. Mas a paz do lugar é ameaçada quando, na noite da véspera do baile anual de Pemberley, Lydia, uma das irmãs Bennet, chega à mansão gritando que o marido, George Wickerman, foi assassinado na floresta.

Como se fosse um encontro entre Jane Austen e Agatha Christie, vale a pena conferir!

Austenland: Obcecada com a produção da BBC de “Orgulho e Preconceito”, uma mulher viaja para um parque temático Jane Austen em busca de seu perfeito cavalheiro. Lá, ela vive como na época da história, sem acesso à tecnologia, tendo que falar e se portar como antigamente, mas conforme o pacote promete, é uma estadia com direito a romance, trajes de época e bailes.

Baseado no livro de Shannon Hale, se puder leia o livro antes, provavelmente vai achar o filme melhor =)

Miss Austen Regrets: como se fosse a segunda parte de “Amor e Inocência”, embora não haja nenhuma relação entre eles, o  filme é sobre os últimos anos de sua vida, quando Austen se aproxima dos 40 e ajuda sua sobrinha Fanny a encontrar um marido.

É o filme mais triste sobre a autora, talvez por ser o mais próximo da realidade (imagino eu).

Lost in Austen: Amanda Price é uma jovem inglesa suburbana com uma vida chatinha e um namorado que a trai e aparece bêbado para pedi-la em casamento. Seu refúgio é poder passar uma noite sozinha com uma garrafa de vinho, lendo e relendo Orgulho e Preconceito no sofá da sala. Até que ela começa a ouvir barulhos estranhos vindos do seu banheiro. Abre a porta… e encontra Elisabeth Bennet.

Uma mulher moderna que é inserida em seu romance preferido, mas numa época completamente diferente da nossa. O que pode parecer um sonho, acaba não sendo tudo aquilo que imaginava… É uma série divertida e ótima para passar o tempo!

 

Mas e vocês, o que me recomendam?

Anúncios

Um comentário sobre “As melhores adaptações das histórias de Jane Austen

  1. Pingback: [Tag literária] Com certeza deveria – Revoltadinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s