Keane e Maroon 5 no Rio

Olá,

como disse no último post, hoje contarei como foi o show do Keane e do Maroon 5 que rolou ontem na HSBC Arena, no Rio de Janeiro.

Faltando uma hora para o horário marcado no ingresso (21h30), chegamos na HSBC com aquela fila gigantesca do lado de fora, como de costume. Até entrarmos, fazer um pipi stop com filas imensas só nos banheiros femininos as usual estávamos escutando alguém no palco, e eu nem sabia que o Javier Colon who? ia se apresentar também.

Cheguei na última música, quando ele fez um cover de Fix you do ColdplayZzzZ. A Arena inteira cantando o refrão com ele ficou muito bonito e esse cara (que participou do The Voice, salve google!) realmente tem uma voz belíssima.

Meia hora depois, entra o Tom Chaplin com todo seu formoso sotaque britânico segurando a bandeira do Brasil que mesmo sendo clichê, eu sempre acho bonitinho cantando You are young para a minha alegria, já que sou mais fã do Keane do que do Maroon 5

Logo depois eles tocam Everybody’s changing para o deleite de todos, seguida de Bend and Break, Nothing in my way, Spiralling, Silenced by the night, a animada Is it any wonder?, a baladinha We Might as Well Be Strangers, a melhor do novo cd Sovereign Light Café, a lindinha This is the last time, a aguardada e mais cantada Somewhere only we know, Crystal Ball e, para minha tristeza, a última música, mas para minha alegria, minha preferida: a linda, maravilhosa, encantadora BEDSHAPED *-*

Acho meio nonsense embora eu faça isso direto atribuir o adjetivo fofo para pessoas que eu sequer conheço, mas acho que fofos, neste caso, define não só o show do Keane como o Chaplin também. Eles estavam realmente satisfeitos com o público, e deixa eu ser clichezona agora: a energia estava ótima =D (trocar energia por ‘vibe’ é mais ou menos tosco?)

Já tendo ficado imensamente satisfeita com o primeiro show, que podia ter sido um pouco maior, era a vez do tão aguardado momento. Adam Levine e sua voz de gás hélio, que só nele isso é sexy e marca registrada entra no palco com Payphone.

A gritaria e a empolgação continua com Makes me Wonder, Lucky Strike e a primeira canção de Songs about Jane, Sunday Morning.

If I Never See Your Face Again, Wipe Your Eyes e Harder to breathe antecedem a melhor música deles (para mim, obviamente): Won’t go home without you.

Wake Up Call, One More Night com meia hora de oh yeah, Hands All Over, Misery, a com coraçõezinhos This Love, Seven Nation Army com o Adam se exibindo na bateria e a versão acústica prefiro a original! e cantada como hino, She Will Be Loved antecedem o bis.

Ainda com camisa para tristeza das fãs, Adam volta para terminar com Stereo Hearts; a preferida dele, Daylights; mais um cover, Don’t you want me (The human legaue cover); a só assim p/ ficar boa Sexy back (do Justin Timberlake) e a dançante, Moves like Jagger.

Keane e Maroon 5 no mesmo dia não poderia ter sido mais perfeito. Valeu cada centavo gasto, inclusive a dor nas juntas que nem velho e até o o salsichão suspeito que eu comi no desespero da fome enquanto esperava por quase 1h meu pai no trânsito infernal da saída do show…

Que venham os próximos!

Anúncios

2 comentários sobre “Keane e Maroon 5 no Rio

  1. Maroon 5… como ouvi sobre esse show na semana anterior. Como li sobre esse Adam Levine no noticiário e nas redes sociais (esse cara…). Engraçado que há pouquíssimo tempo atrás eles não eram uma banda de lotar lugares. Acho que o Rock in Rio deu um impulso.

    Dona Marianne, sempre presente em todos os shows!

    Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s