Um passeio de ônibus

Olá,

pelo visto todos que acompanham o blog gostaram do post sobre a origem dos nomes das bandas, que bom =) Mas já vou logo me desculpando, pois com a criatividade em baixa, o post de hoje é apenas um texto meu numa tentativa patética de fazer poesia sobre um passeio de ônibus, que é o que eu enfrento todos os dias.

Um passeio de ônibus

O leve balançar de uma grande caixa metálica sobre rodas é ao mesmo tempo
um pequeno espaço habitado por muitos corpos que desafia a lei de Newton.

Mistura de odores, vozes no ar dialogando sobre banalidades somem no ar e
enquanto contemplo minha solidão sentada, encostada na janela olhando as pessoas passando
devagar, os postes passando devagar, sou levada a concordar com Drummond: Eita vida besta, meu Deus!¹

A barata percorre essa grande pequena caixa metálica sem ser notada pela maioria.
Quem somos nós para expulsá-la de sua moradia?
Nós somos os intrusos que se amontoam em seu lar, saindo de um lugar rumo a lugar nenhum.

O pequeno mundo de diversidades para no semáforo.
A luz vermelha me olha e eu olho para a luz vermelha.
O sinal abre. O sacolejar volta e o calor aumenta.

Desesperada e claustrofóbica abro a janela.
Uma brisa fria me corta o rosto como uma navalha. Ar puro.
A senhora do meu lado reclama de frio. Fecho a janela. Sufoco.

Depois de muito tormento, chego em meu destino.
Ao som de exclamações deseducadas, salto daquele pequeno espaço móvel.
O frio me abraça como se estivesse me saudando. É como se fosse um presente
depois de uma longa viagem numa caixa fechada, respirando os mesmos ares que todos
e suando desespero por cada poro de meu corpo.

1) Referência a “Cidadezinha Qualquer” de Carlos Drummond de Andrade

P/ post não ficar tão ruim, concluo com a foto do cachorro com o sorriso humano, que só de olhar já da vontade de rir, é bizarro!

Bom fds e feliz dia das mães p/s mammys de vcs!

Bjss

Anúncios

6 comentários sobre “Um passeio de ônibus

  1. Onibus é mesmo o lugar para onde todos os desabafos convergem. Pegando carona (sem trocadilhos) nesse seu texto poético, o sistema de transito é a única coisa que consegue verdadeiramente acabar com meu dia. E nós, eu, você, todos somos vítimas dessa tortura diária tão mal-administrada. A propósito, muito legal seu texto.

    Hahaha, já tinha visto a foto desse cachorro. Muito bom.

    Beijos.

    Curtir

  2. Mt bom seu texto!!!
    Concordo com td, gostei mt da parte “A luz vermelha me olha e eu olho para a luz vermelha” eh assim q eu me sinto tb quando o ônibus não anda e vc fica naquela expectativa do semáforo ficar verde ahuahuah
    Engraçado o cachorro ahauhaua
    bjuss

    Curtir

  3. Anônimo

    adorei o texto, pode parecer melodramatico mas é o q realmente acontece mas algumas pessoas são mto frias e não percebem isso e passam dia após dia aguentando a msm coisa, na monotonia como robôs…

    alias, adorei o blog mto bom msm
    tem td q é preciso p/ qm realmente quer sair um poko da realidade e só quer rir ou pensar em coisas q na correria do dia a dia nem damos bola. vc é incrivel. td de bom =)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s